9 de maio de 2009








Sobre o vento...

No enfileiramento: um passa, outro passa, um passo, outro passo.

Na correria: olha, devia, olha, corta a fila e cruza os braços.

Na procura: respira, prende, respira, transpira, despira, respira e não acha.

Intercruza os olhos. Intercruza os corpos. Descruza os braços.

Sente o ar, a magia, a melodia.

Intercruza as almas. Cruza os sentidos.

Não cruza nem intercruza os corpos.

Intercruza o difícil de romper.

A calma cruza com o universo e intercruza com o vento.

Prende-se ao vento que muda de lugar e intercruza com a árvore.

Move-se com (como) o vento.

Mas nunca, nunca se transforma em árvore que só dispõem de movimento se assim ambicionar tal vento...


"Poeta, poetinha vagabundo
Quem dera todo mundo
Fosse assim feito você
Que a vida não gosta de esperar
A vida é pra valer
A vida é pra levar
Vinicius, velho, saravá"

Samba Para Vinicius
(Toquinho e Chico Buarque)

Por Laila Braga 13:15

|








0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link