18 de maio de 2009






A máquina:

Levantar por ter acordado. Acordar por ter amanhecido. Amanhecer por ter tal noite passado.

Dormir por falta do que fazer. Fazer por ter aparecido. Aparecer por não poder ter sumido.

Medir por querer saber o tamanho. Tamanho por ter crescido. Crescido por ter mexido.

Competir por se achar bom. Bom por não conhecer melhor. Melhor por necessidade.

Pretender por segurança. Segurança por manter disfarces. Disfarce por ter medo.

Reclamar por adquirir mania. Mania por ter ganhado. Ganhar por ser diversão.

Passar a unha por ver coçar. Coçar por impaciência. Impaciência por desejo.

Causar por distração. Distrair por estar cansado. Cansar por fazer parte.

Produzir por pensamento. Pensar por ter nascido. Nascer por acaso.

Caminhar por ter que ir. Ir por poder ficar. Ficar por quebrar lei.

Ar por respirar. Respirar por precisar. Precisar por não saber.

Voltar por ter ido. Ir por vontade. Vontade por não evitar.

Tudo por qualquer coisa sem pelo menos fazer sentido...



"Eu jamais iria para a fogueira por uma opinião minha, afinal, não tenho certeza alguma. Porém, eu iria pelo direito de ter e mudar de opinião, quantas vezes eu quisesse." (Nietzsche)

Por Laila Braga 23:05

|








0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link