15 de junho de 2007


Um Quarto para as Seis                                                       





Preguiça, provas e muita, mas muita vontade mesmo de dizer "eu te amo".

Um quarto para as seis!
Anda.
Acelera, trava,
põe a primeira
põe a segunda
embreagem, acelera
trava.
Janela acima, janela abaixo
esta frio, esta calor.
Fica.
Liga o radio
muda a estação.
Põe a primeira
acelera,
segunda
trava.
Apanha o cabelo,
olha o retrovisor,
lateral.
Olha os teus olhos.
Põe a primeira
acelera.
Estás cansada?
Os olhos brilham,
olha o espelho,
canta a música que não gostas.
Acelera,
terceira,
quarta,
acelera.
Sentes o vento?
Sentes os cabelos na cara?
Olha os teus olhos
retrovisor, lateral.
Trava!
Fecha os olhos
Trinca-me.

"Minha alma tem o peso da luz. Tem o peso da música. Tem o peso da palavra nunca dita, prestes quem sabe a ser dita."

Por Laila Braga 14:21

|








0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link