16 de junho de 2006


Já estou trabalhando no novo modelo pra esse blog... Não tenho muito a dizer hoje. O post não tem nada a ver com o que estou sentido agora... É uma poesia antiga, e não tenho nada mais a dizer... Bom Fim de Semana...


E outra vez o frio
Desalento do só...


O espectro do desamor,
O jardim crestado,
O olhar parado,
O coração cansado.

E outra vez o frio
Desalento do só...

O mundo vazio,
Vela sem pavio,
Perfil esguio,
Vítima do fastio.

E outra vez o frio
Desalento do só...

Fuga da verdade,
Cabeça na areia
Escondendo a feia
Chaga da maldade.

E outra vez o frio
Desalento do só...

Os braços em cruz,
Parede de alvaiade,
Infame avestruz,
Monstrengo saudade.

E outra vez o frio
Desalento do só...

Passos sem rumo,
Nuvens de fumo,
De novo assumo
Um ego falso.

E outra vez o frio
Desalento do só...

É meu desvario,
Meu cadafalso
Neste tão desolado
Monte sem sentimento.

Só resta este frio
Desalento do só...

Por Laila Braga 15:10

|








0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link